domingo, 13 de setembro de 2015

Dungeon Crawl Classics: Primeiras Experências e Relato de Sessão

    Ontem, foi minha primeira experiência jogando o maravilhoso Dungeon Crawl Classics RPG, o maravilhoso sistema da Goodman-Games  com uma nova interpretação do Old School e dos jogos  de fantasia, baseado nos livros do famoso Appendix N do Livro do Mestre do AD&D 1ª Edição (aquele com um Efreet do fogo (ou demonão) na capa). Esse RPG, que felizmente está sendo traduzido pela New Order Editora e pelo blogueiro do Pontos de Experiência Diogo Nogueira (por Bobugbubilz, quanto link). Esse jogo inova por sua aleatoriedade, mortalidade, o sistema de magia sensacional, o sistema de sorte, e a mudança nas classes básicas do D&D de Mentzer (aquele lançado no Brasil pela Grow). Tudo isso já faz ele estar no meu Top 5 de melhores RPGs, mas eu não tinha conseguido jogá-lo até ontem, quando o Elano e o Andrei vieram em casa e eu mestrei uma Dungeon de Level-0 com as regras da Beta (estou esperando chegar em Português pra comprar o completo). Aqui vai um relato:



    Eles chegaram em casa e já começamos a criação de personagem. A criação de personagem em DCC já é diferente das outras, pois ao invés de você rolar os atributos e escolher raça e classe de um personagem de Nível 1, você rola os seis atributos (Força, Agilidade, Vigor, Personalidade, Inteligência e Sorte) com 3d6 na ordem, depois você vai determinar (com um d30) onde se aplica seu bônus de sorte (pode ser desde rolagens de ataque até Saving Throws contra veneno), e depois sua ocupação (o quê seu personagem fazia antes de ir para uma aventura), que também determina sua raça (normalmente Humano, com 30% de chance  de ser um semi-humano, como Elfo, Anão ou Halfling), uma arma e alguma coisa aleatória (como toras de madeira, uma galinha ou uma pedra estranha). Após isso, é rolado (d24) um equipamento aleatório e 5d12 peças de cobre, que podem ser usadas para comprar mais equipamento. Isso é feito para cada um dos 4 personagens de cada jogador, e por mais que pareça complicado, é muito mais rápido do que a maior parte de outros jogos, principalmente quando o jogador precisa escolher coisas.

    Depois disso, cada jogador ficou com 4 personagens aleatórios e não muito fortes. O Elano tinha um Halfling (o único que possuía uma arma de verdade), um Contrabandista (Pablo Escobar, influência de Narcos), um Herdeiro (Joffrey, do Game of Thrones) e um ex-Escravo, todos com atributos bons. Agora o Andrei tinha personagens piores nos atributos, mas tinha dois semi-humanos, um Elfo (com os piores atributos da história do 3d6 e designado como bucha de canhão oficial do gurpo) e um Anão (com bons atributos e uma galinha, que é muito útil). Ele também tinha um Menino de Rua e um Armadilheiro (Ackbar, "IT'S A TRAP!"). Assim, depois de eles comprarem mais algum equipamento, eles foram para a Dungeon.
 
    Eles iam sair da cidade em direção a Dungeon quando um senhor os abordou, pedindo a eles que enterrassem seu filho que nunca voltou de lá e trouxessem um medalhão da família que estava com ele. Eles aceitaram e atravessaram um pântano até chegarem na entrada, que era uma escadaria. Eles desceram e o Elfo acendeu a primeira tocha, para iluminar o caminho. O caminho bifurcava, um lado era bloqueado por uma armadilha de pêndulo cortante e o outro dava em duas portas. O Elfo arrombou uma das portas e deu de cara com duas criaturas parecidas com os Xorns do D&D. Ele morreu no primeiro ataque e todo o resto do grupo fugiu apavorado, em direção à armadilha, que eles já tinham esquecido, e assim também quase foi o Anão (que sobreviveu graças à regra de encontrar o corpo, mas que perdeu 1 de Agilidade e ficou atordoado). O resto do grupo tentou observar os padrões do pêndulo para passar, alguns tiveram sucesso e outros não, os últimos tendo que confiar na sorte para sua sobrevivência. Assim também morreu o Ackbar. Após a armadilha, os jogadores já estavam assustados, já que para o Andrei tinha sobrado um personagem e o Elano já tinha perdido um também, isso no primeiro encontro.

    Esse reporte vai continuar, comentem abaixo suas opiniões sobre o jogo, inclusive críticas e sugestões para Mestrar o jogo,  e suas experiências. Vida Longa e Próspera, e Que a Força Esteja com Vocês!

3 comentários: